top of page
  • Foto do escritorDBS Partner

Confira os 10 principais motivos que causaram afastamento do trabalho em 2022

As mesmas condições ocuparam os primeiros lugares nas causas de afastamento em 2021 e em 2022


afastamento dotrabalho

Com a retomada do mercado de trabalho e o fim da pandemia de Covid-19, a doença passou longe de ser a principal causa de afastamento nas empresas em 2022.


Pelo menos é isso que aponta um levantamento da B2P, consultoria especializada no acompanhamento e gestão de funcionários afastados por razões médicas, que faz parte da corretora de seguros It’sSeg Company.


Segundo os dados, no auge da pandemia, em 2020, a doença chegou a ocupar a quarta posição entre as principais causas de ausência no emprego. Em 2021, caiu para a quinta colocação e, no ano passado, ocupou o 16º lugar.


Para chegar a essa conclusão, a consultoria avaliou dados de 364 mil funcionários em 14 empresas brasileiras de diversos setores, considerando os afastamentos superiores a 15 dias em 2022 e 2021.


Lesões lideram os afastamentos em 2022


As lesões, que já apareceram em primeiro lugar na lista de 2021, continuaram liderando os afastamentos no ano passado.


A segunda e a terceira posições da lista também se repetem em relação ao ano anterior: doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo (incluindo tendinites e dores musculares em diversas regiões, como a lombar) e transtornos mentais e comportamentais, respectivamente.


De acordo com a diretora da B2P, Marlene Capel, a queda no número de afastamentos é causada, obviamente, pelo aumento da cobertura vacinal contra a Covid-19.


"O que vemos agora é uma lista mais próxima daquela que estávamos mais acostumados a ver antes da pandemia, como lesões e transtornos entre as maiores causas de afastamento”, afirma a executiva.


Confira, a seguir, as dez principais causas de afastamento do trabalho em 2022


1º lugar: Lesões;


2º lugar: Doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo;


3º lugar: Transtornos mentais e comportamentais;


4º lugar: Fatores que influenciam o estado de saúde e o contato com os serviços de saúde;


5º lugar: Doenças do aparelho digestivo;


6º lugar: Gravidez;


7º lugar: Doenças do aparelho circulatório;


8º lugar: Doenças do sistema nervoso;


9º lugar: Doenças do aparelho geniturinário;


10º lugar: Doenças do sangue.



Fonte: Contábeis

Comments


bottom of page