top of page
  • Foto do escritorDBS Partner

4 recomendações para evitar o acúmulo de funções nas empresas


acúmulo de funções

De acordo com pesquisa realizada pelo Núcleo de Estudos em Organizações e Pessoas (NEOP) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP), 43% dos colaboradores respondentes alegaram que estão com sobrecarga de trabalho. Esse número revela que boa parte dos funcionários está, em algum momento, realizando mais atividades do que deveria. Isso é o que chamamos de acúmulo de função e ele pode acontecer por motivos como afastamentos e demissões de funcionários ou reestruturação da área.


Para Silvana Fernandes, head de RH na Pontomais, HRTech de soluções de otimização para a área de recursos humanos, quando o funcionário passa a exercer mais funções, sua produtividade cai, enquanto o estresse e a sobrecarga aumentam.


“O acúmulo de atividades, a pressão excessiva por resultados e a vontade de cobrir a ausência de um colega podem levar o colaborador a crises de ansiedade, entre outras comorbidades. Não à toa, a sobrecarga de trabalho é uma das principais causas do Burnout, doença ocupacional gerada pelo esgotamento físico e mental intenso no ambiente profissional”, explica.


Segundo estudo da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt), o Burnout, hoje, acomete 30% de 100 milhões de trabalhadores, colocando o Brasil como segundo país com mais casos no mundo, atrás apenas do Japão. Além disso, vale ressaltar que essa sobrecarga infringe o contrato CLT de trabalho, o que pode resultar em processos trabalhistas e complicações para as empresas. Outro ponto preocupante é a reputação do negócio, uma vez que, casos de acúmulo de tarefas e profissionais esgotados podem afastar novos talentos e também aumentar o índice de turnover da organização.


Pensando em contribuir para uma experiência cada vez melhor para os colaboradores, a head de RH da Pontomais separou 4 (quatro) dicas para evitar o acúmulo de funções dentro das empresas.


Acompanhe a jornada de trabalho dos colaboradores


Uma boa gestão deve fazer parte de todos os aspectos da empresa, principalmente no que diz respeito a jornada de trabalho da sua equipe. Quando falamos em evitar a sobrecarga dos colaboradores, garantir que as jornadas sejam devidamente seguidas é essencial. Para isso, vale a pena investir em um sistema de registro de ponto com o objetivo de impedir que os times passem mais tempo do que deveriam trabalhando.


Mesmo para empresas com modelos de trabalho flexíveis, o relógio ponto pode contribuir para entender as necessidades, limites e excessos das equipes e contribuir para o equilíbrio profissional.


Defina tarefas e seus respectivos responsáveis


Essa é uma solução que permite um controle mais assertivo das funções e seus respectivos responsáveis. Dessa forma, RH e gestores possuem uma visualização mais clara da jornada de seus colaboradores e conseguem anteceder qualquer possível desvio.


Com times bem desenhados e alinhados, a necessidade de exercer funções que não condizem ao cargo diminui e, ainda que haja demissões, a equipe consegue equilibrar novas demandas entre si até que esteja completo novamente. Além disso, essa definição contribui para entregas mais assertivas, uma vez que cada colaborador sabe qual é o seu foco e responsabilidade.


Automatize tarefas


Usar a tecnologia para automatizar tarefas e otimizar o tempo da equipe é fundamental para evitar acúmulo de tarefas. Diminuindo o tempo gasto com funções operacionais, sua equipe consegue focar em ações mais estratégicas, além, é claro, de se sentirem menos sobrecarregadas.


Invista em comunicação aberta com as equipes


Para garantir que a rotina de trabalho e as demandas estejam de acordo com a responsabilidade de cada colaborador, é importante manter uma comunicação aberta e constante com as equipes. Assim, os gestores poderão ouvir dos próprios funcionários quais são as funções acumuladas e realocá-las para novos cargos, ou, para os responsáveis de fato.



Fonte: RH pra Você

留言


bottom of page