• DBS Partner

Políticas de recrutamento e seleção orientadas à estratégia

A importância de recrutar e selecionar pessoas certas para posições certas é cabal para que a empresa alcance seus objetivos com desempenho superior


Partindo do princípio de que toda e qualquer empresa precisa estar bem preparada para enfrentar os desafios da competitividade, com toda a sua dinâmica e sua complexidade na busca pela sustentabilidade do negócio, isso certamente passa pela capacidade dela em atrair e reter os talentos necessários ao alcance de seus objetivos estratégicos de longo-prazo. A busca constante por recrutar e selecionar as pessoas certas para as posições certas pode ser considerado o principal paradigma da moderna gestão com pessoas.



De acordo com Drucker (2010), "não existem decisões mais importantes dentro de uma organização do que as que envolvem pessoas: preencher vagas para um cargo, colocar pessoas em cargos e atribuições, promovê-las, despedi-las e assim por diante". E continua: "não importa com que cuidado as organizações contratem pessoas, elas não se sairão bem se forem colocadas em cargos que não são adequadas a elas. Não importa o quanto sejam brilhantes e inteligentes as decisões da alta administração sobre os negócios da companhia, a estratégia, os produtos ou os serviços, elas não produzirão resultados se as decisões da companhia a respeito de pessoas não funcionam".


Isso explica de maneira integral a importância de uma política de recrutamento e seleção que esteja alinhada ao conjunto de valores culturais da empresa e dos potenciais candidatos. Para tanto, se faz necessário, de acordo com Jones e George (2008), um adequado planejamento de recursos humanos, o que "inclui todas as atividades empreendidas pelos gerentes para prever suas necessidades atuais e futuras de recursos humanos. Os recursos humanos atuais são os funcionários de que uma organização precisa no momento para oferecer bens e serviços de alta qualidade aos clientes. As necessidades futuras de recursos humanos dizem respeito aos funcionários de que a organização precisará em alguma data posterior para atingir suas metas de longo-prazo".


Juntando tudo isso, para que uma política de recrutamento e seleção tenha êxito, ela precisa estar alinhada aos valores individuais (do colaborador) e coletivos (empresa) para que a estratégia alcance, também, o êxito através de um processo constante de avaliação reavaliação. Isso inclui uma adequada análise de cargo, recrutamento interno e externo, entrevistas, testes diversos, constante treinamento e desenvolvimento, feedback e avaliação de desempenho permanentes, uma estrutura adequada de pagamentos (salários) e de benefícios, além de uma relação de trabalho saudável com sindicatos, legislação vigente e sociedade.


Referências


DRUCKER, Peter Ferdinand. (2010). Gestão. Edição revista. Rio de Janeiro: Agir.

JONES, Gareth R.; GEORGE, Jennifer M. (2008). Administração contemporânea. 4ª edição. São Paulo: McGraw-Hill.


Fonte: Administradores

© DBS Partner. All rights reserved.